sexta-feira, 6 de abril de 2012

My Chemical Romance

My Chemical Romance
Oi gente... hoje mais uma vez meu grande amigo Rafael Marinho vai postar no blog. Ele tb foi autor de um post aqui há umas semanas atrás sobre o Red Hot Chilli Peppers. Curtam ai a banda de hoje. 

O post dessa semana, irei falar um pouco e indicar um álbum de uma banda que, no começo de sua carreira tinha uma fama completamente diferente de suas músicas. Muitos julgavam sem ouvir um CD inteiro.

Pois bem, a banda de hoje é My Chemical Romance, no começo de sua carreira muitos a rotulavam no estilo emocore, alguns ouvintes que não tem a mente aberta e simplesmente julgavam os músicos somente pelo modo de se vestir, sendo que as músicas, e as temáticas que levam são bem diversificadas, chegando ao punk rock , rock alternativo e até mesmo algumas lembranças de heavy metal. Dizendo isso, quero deixar claro e provar que o rock está muito além do modo de se vestir, rock não é desfile de moda, a essência de uma banda não está nas roupas que vestem.

Bom, falando um pouco da banda em si, muitos não percebem que um baixista e um baterista servem de alicerce para uma banda, principalmente em se tratando de My Chemical Romance.
Aonde quero chegar? Digo que, o ex baterista da banda Matt Pelisser, talentoso e um dos melhores bateristas que vi, faz uma grande diferença para certas músicas da banda, além dele posso dizer também do baixista Mikey Way, irmão mais novo do vocalista Gerard Way.

Three Cheers for Swett Revenge 

Em relação ao álbum que eu indico, My Chem, mostra um pouco do que falei acima, forte pegada em algumas faixas, que vão do punk, com um pouco do rock alternativo e uma pequena parte da raíz do heavy metal, o vocalista Gerard Way que compôs quase todas as músicas, usou toda a sua inteligência para as melodias das músicas, e a base para aproveitar bem o seu baterista. Nesse CD, destaco 2 faixas, logo de primeira, “Helena”, que  segue uma temática totalmente romântica assim como diversas faixas nesse disco, porém mostra também muita agressividade no instrumental, outro hit que pode ser encontrado é  “You know what they do to guys like us in prison” nessa canção em que Gerard mostra um pouco de um homem que passou um tempo na prisão e de forma revoltada conta um pouco da experiência, além da letra se encaixar perfeitamente na melodia, como eu dizia o baterista tem uma presença marcante nessa música.

Por fim posso dizer que My Chemical Romance é uma banda totalmente diferente, no modo de compor, além das suas melodias, e até mesmo no estilo que diversificam um pouco cada álbum lançado até hoje.





3 comentários:

  1. Pow... My Chemical Romance marcou demais meu início de adolescência, lembro que queria muito ter ido ao show deles, mas infelizmente não deu.
    Nunca entendi porque pessoas os confundiam com emos, o visual do Gerard Way sempre foi super diferenciado, o primeiro vídeo que assisti deles foi na MTV, Helena e achei muito marcante! Adoro também The Black Parade, Cancer e acabei por descobrir uma música de um trabalho antigo deles que gosto muito que é Vampires Will Never Hurt You. Não sei como o cara não perde o fôlego cantando daquele jeito. Gostei demais do post. Parabéns! Deu ataque de saudosismo agora...

    http://escritoslisergicos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. "deixar claro e provar que o rock está muito além do modo de se vestir, rock não é desfile de moda, a essência de uma banda não está nas roupas que vestem." Perfeito, é exatamente isso! Gostei!:) Obrigada pelo carinho e atenção menina especial!bjos

    ResponderExcluir
  3. eu amo eles de coraçao mas tem mtas putas q acham q sao o centro do mundo como as putas do afranio

    o nome delas sao alexia´´a desnutrida´´
    karolaine´´a baratinha´´
    e thayna ´´a fuma rocha´´

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...